Posts by Adriano

O que é BDRs na B3 e como comprar

agosto 31st, 2020 Posted by Central do Investidor 0 comments on “O que é BDRs na B3 e como comprar”

O BDR na B3 é a abreviação para Brazilian Depositary Receipt, o BDR também pode ser citado algumas vezes como o Certificado de Depósito de Valores Mobiliários (CDVM).

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) liberou, sem restrições, BDRs (Brazilian Depositary Receipts) para os investidores brasileiros.

A partir de 1º de setembro de 2020, Investidores pessoa física passam a ter acesso às ações de empresas estrangeiras negociados na Bolsa de Valores oficial do Brasil que  responde pelo nome de B3, resultado da fusão entre a BM & FBovespa e a Cetip.

Neste artigo, vamos esclarecer dúvidas básicas sobre esta nova realidade que se abre aos investidores brasileiros. Veja abaixo os tópicos abordados e clique para navegar nos tópicos que tem mais interessante

  • O que é BDR
  • O Histórico do BDR na B3
  • Como comprar BDR na B3

O que é BDR

Abreviação para Brazilian Depositary Receipt, o BDR também pode ser citado algumas vezes como o Certificado de Depósito de Valores Mobiliários (CDVM). Esses ativos representam ações de empresas estrangeiras, porém são emitidos no Brasil e negociados na B3. 

São valores mobiliários emitidos no Brasil que representam outro valor mobiliário emitido por companhias abertas com sede no exterior. Na prática, os BDRs refletem a variação de preço das ações estrangeiras às quais estão atreladas, só que aqui no Brasil e em reais.

O Histórico do BDR na B3

Os BDRs foram introduzidos no Brasil em 1996 por meio da Resolução 2318/96 do Banco Central. As regras da CVM restringiam negociações de BDRs, apenas para os investidores qualificados (que possuem mais de R$ 1 milhão em ativos financeiros)  tornando este produto inacessível para muitos investidores brasileiros. 

Em agosto de 2020, a Resolução CVM 3,  promoveu alterações flexibilizando a restrição até então existente.  A partir de primeiro de setembro de 2020, a norma concede permissão para que quaisquer investidores de varejo tenham acesso aos BDRs, permitindo investidores não qualificados (menos de R$1 milhão em ativos financeiros) negociá-los. 

Segundo Marcelo Barbosa, presidente da CVM: “A norma confere maior liberdade para investidores e emissores, na esteira de uma crescente demanda por diversificação de portfólios e de taxas de juros reduzidas”. 

Cabe agora, a disponibilização dos BDRs pela B3 que está operacionalizando o produto para o investidor de varejo, submetendo os regulamentos para aprovação da CVM e, dessa forma, viabilizando a negociação.

“Esse é o próximo passo, de uma sequência de eventos que precisavam acontecer. Em todos eles trabalhamos em parceria com a CVM, participando de todas as discussões sobre o tema, que culminaram na publicação final da norma”, aponta Mario Palhares, diretor de Produtos Listados da B3.

Como comprar BDR na B3

Para comprar BDR na B3, o investidor conta com uma instituição custodiante no país que deu origem ao título e uma instituição emissora, responsável legalmente pelos ativos negociados. 

Na prática, essas duas instituições atuam como uma verdadeira ponte facilitando para o investidor a compra, por meio de um banco ou de uma corretora autorizada pela CVM de ações ou outros títulos negociados em bolsa. 

O que os diretores da B3 reforçaram é que será um processo fácil e com muito menos burocracia do que investir diretamente lá fora. Se você ainda não possui, precisará encontrar uma corretora de valores e solicitar a abertura de uma conta para iniciar o investimento em ações.

 As transações poderão ser feitas pela internet, através do sistema Home Broker. Outra opção de negociação é a mesa de operações, em que você liga para a corretora e os operadores podem ajudá-lo a escolher a melhor estratégia, avaliar os riscos e realizar suas ordens de compra e venda.

Gestão profissional em um instrumento diversificado internacionalmente como o que a bolsa do Brasil estará disponibilizando em curtíssimo prazo é uma opção extremamente salutar, um salto de sofisticação em seu portfólio de investimentos. 

 Este é o momento adequado para começar a conversar com o seu assessor sobre as melhores opções para escolher as ações mais atraentes para montar a sua carteira de investimentos.