Central do InvestidorCentral do Investidor

Movimentos expressivos do mercado ao redor do mundo

22 de fevereiro de 2021 às 14:44 Por Postado em Central do Investidor

Movimentos expressivos ao redor do mundo, excessos em Game Stop, alta do Bitcoin, interferência estatal e múltiplos de mercado

1) Excesso 1: Game Stop

Aprender com a própria e com a história dos outros está entre as formas mais inteligentes de evolução. Não é o caso do que estamos vendo no mundo e até no Brasil, principalmente nas últimas 2-3 semanas. Estamos presenciando uma série de descompassos e excessos que mais tarde terão que ser corrigidos. É normal do mercado voltar à média. Posso começar com o as ações da Game Stop que comentei recentemente aqui no Bugg. Depois de atingir quase US$ 350 há menos de um mês, as ações voltaram a negociar em patamares pré-alta, voltando aos US$ 50,00, como podemos ver abaixo.

Essa impressionante alta e posterior queda das ações da Game Stop segue o caminho do aumento de negociação em ações chamadas de Penny Stocks nos EUA, ou seja, ações de pequeno valor, na maioria das vezes empresas morimbundas, sem qualquer lucro e que estão até em recuperação judicial muitas vezes. Esse tipo de ação é

2) Excesso 2: alta de ações sem lucro

Com mais investidores pessoas física participando do mercado, na maioria iniciantes, diminuiu-se o filtro na hora de selecionar ativos e ações para compras, sendo confirmado isso por um outro indicador, o Ìndice Goldman Sachs de empresas de Tecnologia Sem-Lucros, que atingiu patamar histórico de negociação…

3) Excesso 3: alta forte nos preços do Bitcoin

Outro excesso que muitos têm comentado é sobre o Bitcoin e a alta forte dessa moeda digital. Abaixo podemos fazer um comparativo com outros ativos na história moderna e o Bitcoin é disparado o ativo que mais subiu nos últimos 44 anos!

4) Excesso 4: múltiplos esticados

Um dos indicadores mais comuns utilizados no mundo é o comparativo entre o valor de algumas bolsas mundiais e o que é produzido por esses países, no caso, o PIB. A premissa é que uma economia é principalmente direcionada por consumo e por indivíduos que produzem para consumir. Empresas geram receita e lucros desse consumo e a lucratividade irá ser refletida no mercado de ações. Ressalto que tudo deve ser visto com cautela e filtro, eis que é um

5) Excesso 5: interferência estatal

Nos últimos meses tivemos um aumento da interferência estatal e a história nos mostra que isso não é bem recompensado. Na última semana tivemos a substituição do Presidente da Petrobrás, um profissional que tinha PhD em Chicago e que tinha um excelente currículo. Anteriormente, o presidente da Eletrobrás já tinha saído para a BR Distribuidora, eis que tinha ciência no seu ver da não realização da privatização da empresa do setor elétrico. Não bastasse isso, ainda uma declaração de que o Governo iria interferir no setor elétrico (que já vimos no período Dilma, não teve o efeito desejado) e agora, a ameaça de substituir o presidente do BB. Se tudo isso for realmente real, trará um aumento no Risco-Brasil, via aumento de Credit Default Swap (CDS) que é uma espécie de seguro contra quebra do Governo e que traz como influência o aumento do custo de captação para o Governo e as empresas brasileiras, além de uma diminuição no investimento estrangeiro, aumento do Dólar, desvalorização do Real.

Não bastasse esse aumento da interferência estatal do Governo nas empresas estatais, há outras coisas que colocam o Brasil no corner, sendo a principal delas, os ajustes nas contas públicas e as Reformas visando esses controles nas contas.

Já no mercado de ações, o Ibovespa está sendo negociado em patamar um pouco acima da média histórica. Tivemos uma queda na negociação fruto de um aumento nos lucros recentes das empresas brasileiras, que vêm surpreendendo positivamente.

No caso específico de Petrobrás, a petroleira brasileira já está sendo negociada bem abaixo da média dos pares internacionais, desconto esse provavelmente devido a esse risco estatal que ficou mais claro agora. No caso do Enterprise Value dividido pelo Ebitda, Petrobrás negocia a 5,3x ontra 7,5x dos pares internacionais. Com a força vista na abertura desse dessa segunda-feira, 22-02-2021, com a tendência de abertura em -15% que aconteceu no aftermarket dos EUA, a Empresa tende a ficar ainda mais barata, já que vem gerando um caixa muito alto. Alguns analistas estimam um FCFY entre 21-22% para 2021. S0ma-se a uma corrida por commodities, alta forte do petróleo, podemos ter aí uma oportunidade.

fonte: XP research

Excessos de mercado nas cotações, mas que em vários casos, podem nos trazer oportunidades. No meu ver, com o mercado em momentos assim, temos oportunidades.

Fico por aqui!
Um grande abraço,
Eliseu Manica Júnior
Facebook: Eliseu Mânica Júnior
Instagram: @eliseumanicajr
Twitter: eliseumanicaj

Tags: , ,

- Investidor, empreendedor, Sócio da Experato Agente Autonomo de Investimentos; - Columbia University – Macroeconomic Risks – EUA; - Babson College – Programa Internacional para Desenvolvimento de Empreendedores, Executivos e Acionistas – Babson – EUA; - MASTER Governança Corporativa e Valuation – BI International – 2014; - MBA em Mercado de Capitais – Fundação Getúlio Vargas (FGV) – 2010; - Analista Profissional CNPI-T (Certificado Nacional de Profissionais de Investimentos – Analista Ténico – Anbima); - Certificado de Especialista de Ativos (CEA- Anbima-2013);