Posts tagged "Grandes investidores"

Grandes Investidores: Howard Marks, e os Ciclos de Mercado

julho 10th, 2019 Posted by Blog do Eliseu 0 comments on “Grandes Investidores: Howard Marks, e os Ciclos de Mercado”

Quem vos escreve aqui é o Eliseu Mânica Júnior. Desde o início da minha jornada no mundo de investimentos procurei ler, estudar e buscar mais e mais conhecimento. Hoje, passados 15 anos, sigo aprendendo, mas posso garantir para vocês que o que mais me ajudou nessa caminhada, foi estudar o que os grandes mestres, os grandes nomes, grandes gestores de mercado fizeram e ensinaram. Por isso resolvi compartilhar com vocês, o que aprendi, através dessa série “Grandes Investidores”. Espero que os ajude, assim como esses ensinamentos têm me ajudado a ser um investidor melhor.

 

Howard Marks – Biografia

Dennis Howard Marks, nasceu em 23 de abril de 1946 e é um dos maiores investidores de nossa era. Trabalhou desde cedo no Citibank com investimentos de alto retorno e risco, ativos conversíveis e investimentos em empresas de alto risco e em situação de dívidas altas. Estudou economia na Wharton School, Universidade da Pennsylvania e fez um MBA, em 1970 na Universidade de Chicago. Trabalhou como analista e depois como Diretor de Análises, de 1969 a 1978; Vice-Presidente e gestor de portfólio entre 1978-1985 e, finalmente, entre 1985-1995, trabalhou como Chief Investiment Officer para renda fixa doméstica, do Citibank.

Em 1995 fundou junto com outros quatro sócios a Oaktree Capital, com US$ 10 milhões na época. Foi resposável pela captação de US$ 10,9 Bilhões no auge da crise de 2008 e de US$ 12 bilhões em 2015 e, hoje administra em sua gestora, cerca de US$ 122 bilhões, sendo uma das maiores quantias sob administração do mundo. Sua fortuna pessoal é de cerca de US$ 1,9 bilhão.

Além de ser um excelente gestor, com ótimos resultados, Marks é também um escritor reconhecido com dois livros muito divulgados no meio financeiro: Mastering the Market Cycle, The Most Important Thing and The Most Important Thing Illuminated.

Eliseu e Howard Marks em palestra para o CFA

 

Grandes investidores: Howard Marks, a coisa mais importante é ser cuidar dos ciclos de mercado
Principais pensamentos

O tempo e os retornos de um gestor de ativos dizem por si mesmos, o quão capacitado foi o gestor. No caso de Howard Marks, o Fundo Oaktree Capital, teve um retorno médio de 19% ao ano, após custos, 7% melhor do que os pares do setor. Isso mostra o quão diferenciado é o Oaktree Capital e seu gestor, Howard Marks.

Howard Marks tem como tradição a publicação de alguns memos, procurando incentivar maior conhecimento para os cotistas de seus fundos e de investidores em geral. Um dos maiores admiradores desses memos, é o Warren Buffett, que já em entrevista comentou que quando recebe os memos de Howard Marks, é uma das primeiras coisas que lê.

Marks acredita que quatro coisas são importantes para o investidor, dividindo-as em duas, primeiramente:

  • Saber em que ciclo o mercado está atualmente: Marks acredita que o mercado anda em ciclos e é fundamental o investidor saber em que parte do ciclo o mercado encontra-se. Alguns indicadores são a taxa de desemprego, a taxa de juros, a moeda do país, a bolsa de valores do país, a inflação, se o momento é propício ou de retirada de incentivos e a parte da psicologia de mercado, também importante.
  • Saber quanto de risco quer assumir o investidor: isso envolve autoconhecimento e o perfil que tem o investidor. Muitos ao começar não tem ciência de como é o seu perfil como investidor ou tem apenas em teoria, achando que são investidores agressivos, quando vem a primeira queda, mudam meio que “magicamente” para um perfil mais conservador. Ideal sempre iniciar pouco a pouco o aprendizado que é investir.

As outras duas questões dizem respeito ao que o investidor não quer perder: oportunidade ou dinheiro.

Ambas são excludentes, ou seja, se escolher uma não poderá ter a outra opção. O investidor que não quer perder uma oportunidade de investimento, vai ter que correr riscos e com isso poderá ter perda de capital. Já o investidor que não quer perder dinheiro, não correrá riscos e sendo assim, não terá uma valorização do capital relevante.

 

Giro do portfólio da Oaktree Capital

Esses são os principais pontos da carreira de Howard Marks e seus principais pensamentos desse que é considerado um dos maiores investidores da história.

 

Um grande abraço!

Eliseu

FONTE: https://bugg.com.br/2019/06/30/grandes-investidores-howard-marks-a-coisa-mais-importante-e-ser-mestre-dos-ciclos-de-mercado/

Grandes Investidores: Peter Lynch, O Diversificador

julho 9th, 2019 Posted by Blog do Eliseu 0 comments on “Grandes Investidores: Peter Lynch, O Diversificador”

Grandes investidores: Peter Lynch, o diversificador 

Quem vos escreve aqui é o Eliseu Mânica Júnior. Desde o início da minha jornada no mundo de investimentos procurei ler, estudar e buscar mais e mais conhecimento. Hoje, passados 15 anos, sigo aprendendo, mas posso garantir para vocês que o que mais me ajudou nessa caminhada, foi estudar o que os grandes mestres, os grandes nomes, grandes gestores de mercado fizeram e ensinaram. Por isso resolvi compartilhar com vocês, o que aprendi, através dessa série “Grandes Investidores”. Espero que os ajude, assim como esses ensinamentos têm me ajudado a ser um investidor melhor.

 

Peter Lynch – Biografia

Poucos sabem no Brasil, mas Peter Lynch é um dos maiores e mais conhecidos investidores de todos os tempos. Ele nasceu em 19 de janeiro de 1944, estando com 75 anos, atualmente. O que tornou-o conhecido foi ter sido o gestor de um Fundo chamado Magellan, que foi um dos maiores fundos da Fidelity (uma espécie de XP Investimentos, no Brasil).

Lynch começou a investir aos 11 anos. Um dos primeiros grandes investimentos de sucesso, ocorreu posteriormente com uma companhia de frete aéreo, chamada Flying Tiger, que ajudou-o a pagar a graduação. Ele fez também um Mestrado em Administração pela Wharton School of Business, na prestigiada Universidade da Pennsylvania, em 1968.

Com 25 anos ele teve o primeiro emprego como analista do setor têxtil e de metais, na Fidelity. Ele começou a gerir o Fundo em 1977, com 33 anos, deixando a gestão desse Fundo aos 46 anos, no ano de 1990. Inicialmente, o Fundo só podia comprar ativos domésticos dos EUA.

Sabe o que mais impressiona? O retorno anual composto que Lynch atingiu durante 13 anos, foi de 29,2% ao ano. Se para um ano, ainda mais nos Estados Unidos que possui uma taxa de juros baixa, imagine manter isso durante 13 anos. Nesse período, entre 1977 e 1990, o Fundo Magellan foi considerado um dos melhores do mundo, sendo que obteve retorno superior a 99,5% dos outros fundos, nos seus últimos 5 anos de Peter Lynch como gestor do Fundo. Outro fato que cabe ser ressaltado é que US$ 1 aportados em 1977, viraram US$ 28, em 13 anos.

Retorno do Fundo Magellan, que foi gerido por Peter Lynch, durante 13 anos:

Peter Lynch – Principais Ensinamentos

Os ensinamentos de Peter Lynch pode ser resumidos em quatro principais tópicos:

  1. Faça sua pesquisa: ao investir você deve ser um pesquisador nato. Visitar empresas, saber o diferencial, pessoas que estão trabalhado para o crescimento. Focar em empresas que não precisam de novas tecnologias é o ideal, mesmo em um mundo high tech. 
  2. Entenda a importância da diversificação: apesar de o Fundo de Peter Lynch chegar a ter mais de 1400 ações, estatísticamente, a diversificação começa a perde efeito a partir de 22-23 ativos. Opte por diversificar entre diferentes setores setores e se possível, diversifique entre países e ativos.
  3. Seja paciente: invista pensando no longo prazo. Investidores com pensamento no longo prazo, acabando pagando menos taxas, diferindo o imposto de renda e tendem a suportar as baixas do mercado melhor, não saindo do mercado em momentos nos momentos de melhor oportunidade. Todos esses detalhes, ajudam no trabalho dos juros compostos ao longo dos anos.
  4. Invista naquilo que você conhece: não apenas conhecer os produtos que a empresa investida vende, mas saber a situação financeira, planos de expansão, principais executivos, como está o setor em que atua a empresa investida, etc.

 

Peter Lynch – divisão das empresas dentro do Fundo Magellan 

Dentro do Fundo Magellan, Peter Lynch, dividiu as empresas que detinha em momentos que as mesmas passavam, classificando-as como Pequeno Crescimento, Confiáveis, Crescimento, Cíclicas, Turnarounds e Oportunidades.

Empresas de Pequeno Crescimento, eram as menos preferidas; já as Confiáveis, serviam como proteção ao portfólio de ativos, as de Alto Crescimento, tinham risco consideráveis, as Cíclicas, dependiam do momento econômico, Empresas Turnarounds, não performavam de acordo com as tendências de mercado e requeriam muito mais pesquisa e por últimos as oportunidades.

Warren Buffett comentou que ele era 85% Benjamin Graham e 15% Peter Lynch, mencionando que o pensamento ao investir-se em ações deve ser o de longo prazo, ignorando a flutuação de curto prazo, como Peter Lynch defendia. Para Lynch, era importante estar 100% investido em ações e não ter manter-se caixa.

Nas empresas que investia, Lynch procurar lucratividade, preço atraente e bom modelo de negócios. Também procurava com empresas com histórico de dividendos ininterruptos por 20 a 30 anos, sendo atraído também por empresas com dívidas baixas.

On a more general note, spin-offs, fast-growing companies in no-growth industry, companies producing goods with inelastic demand, companies with limited analyst coverage, low institutional share in the company, and companies with insider buying, are all potentially attractive.

Após 13 anos de gestão no Fundo Magellan, Peter Lynch deixou o Fundo em 1990. A riqueza atual dele é de US$ 352 millhões, passando a dedicar-se à filantropia e escrever livros, incluindo alguns best sellers, que coloco abaixo para seu conhecimento. Após a saída de um dos melhores gestores do mundo, o Fundo Magellan, nunca mais foi o mesmo, mostrando o diferencial de Lynch, como gestor.

Livros sobre Peter Lynch e investimentos:

link para o livro: O Jeito Peter Lynch de Investir

Link para o Livro Investindo em Ações no Longo Prazo

Link para o Livro Beating the Street 

Link para o Livro One Up on Wall Street

Link para o Livro Learn to Earn 

Um grande abraço!

Eliseu

FONTE: https://bugg.com.br/2019/06/21/grandesinvestidorespeterlynch/

Grandes Investidores – o mago do mercado, Joel Greenblatt

junho 16th, 2019 Posted by Blog do Eliseu 0 comments on “Grandes Investidores – o mago do mercado, Joel Greenblatt”

Grandes investidores

Quem vos escreve aqui é o Eliseu. Desde o início da minha jornada no mundo de investimentos procurei ler, estudar e buscar mais e mais conhecimento. Hoje, passados 15 anos, sigo aprendendo, mas posso garantir para vocês que o que mais me ajudou nessa caminhada, foi estudar o que os grandes mestres, os grandes nomes, grandes gestores de mercado fizeram e ensinaram. Por isso resolvi compartilhar com vocês aqui, o que aprendi, através dessa série “Grandes Investidores”. Espero que os ajude, assim como esses ensinamentos tem me ajudado a ser um investidor melhor.

 

Joel Greenblatt – retornos acima da média

Joel Greenblatt é gestor de fundos de hedge da Gothan Fundos, sediada em Nova York, foi aluno de Administração da aclamada Wharton School, na Universidade da Pensylvannia. E o que chama a atenção nos investimentos dele? Simplicidade e retorno.

Entre 1985 e 2006, o retorno anualizado de seu fundo foi de 40% ao ano em dólar, nada mal não é mesmo? Um outro dado relevante é que ao final de 2018, o Fundo Gothan, performou mais que 99% dos pares. Ou seja, de fato Joel Greenblatt se insere entre as maiores lendas, quando o assunto é investimento em ações!

No gráfico abaixo temos a comparação de gestores famosos…Joel Greenblatt tem menos anos de “caminhada”, mas seus retornos são definitivamente acima da média.

 

Joel Greenblatt – Simplicidade na estratégia

Dizem que quanto mais uma pessoa é inteligente, mais simples é o seu pensamento … e que é na simplicidade que encontra-se a genialidade de alguém. Pois esse pensamento se aplica diretamente a Greenblatt.

Joel Greenblatt é autor de alguns livros (você pode ver mais abaixo) que seguem uma tônica: a simplicidade. Seu objetivo é desmistificar o mercado e mostrar que é possível ao investidor comum investir com qualidade. Sua ideia é mostrar que entendendo 2 ou 3 indicadores o investidor pode selecianar ativos e montar uma carteira.

Com essa ideia em mente ele criou e ficou famoso por ser o autor da Fórmula Mágica! O nome soa meio charlatão, mas calma…você vai ver que faz muito sentido.

 

Joel Greenblatt – A Fórmula Mágica

De uma maneira simples e focando no que importa, a Fórmula Mágica de Joel Greenblatt, busca através de 2 indicadores fornecer subsídios para o investidor montar uma carteira de ações vencedora. O conceito é o seguinte: buscar boas empresas que sejam negociadas a preços subavaliados. Parece óbvio, algo que todos buscamos, não é mesmo?

Mas nisso se revela a genialidade de Greenblatt que através de apenas 2 indicadores consegue achar essas empresas e ainda alcançar retornos acima da média no mercado americano.

Em sua fórmula mágica ele se utiliza dos seguintes indicadores: Retorno sobre Patrimônio Líquido  (no link você tem a explicação do ROE) e a relação Preço/Lucro (no link você tem a explicação do P/L). Através desses 2 indicadores ele monta um ranking com as empresas de maior ROE (mais rentáveis) e de menor P/L (mais baratas). Fazendo os 2 rankings você soma a posição de cada uma delas nos rankings. As empresas de menor soma são aquelas escolhidas para montar a carteira pois seriam as mais baratas e mais rentáveis.

Outra variação da Fórmula de Greenblatt é usando o Enterprise Value (no link você tem a explicação do EV) dividido pelo EBIT (no link você tem a explicação do EBIT), usando em conjunto com o ROIC (no link você tem a explicação do ROIC) como um indicador de rentabilidade da empresa. A ideia segue sendo a mesma, ou seja, comprar boas empresas a preços baratos.

 

A Fórmula Mágica no Brasil

E quais ativos seriam incluídos nesses dois rankings de Joel Greenblatt? Montei os rankings do Greenblatt e disponibilizo abaixo na imagem.

Importante mencionar que existem ativos que possuem parte do lucro não recorrente e é importante o investidor cuidar isso…ou seja, é possível que o luro ali apresentado não represente a realidade ou recorrência de lucratividade da empresa.

O que vocês acham? Enquanto isso, eu vou deixar links dos Livros que o Joel Greenblatt escreveu para quem tiver interesse:

Ficou interessado em saber mais ? Leia os livros que Joel Greenblatt escreveu, nos links abaixo:

bit.ly/pequenolivro

bit.ly/livroverdeJoel

“Em toda a minha vida, eu nunca conheci uma pessoa sábia (em um número abrangente de assuntos) que não lia o tempo inteiro — nenhuma, zero.” Charlie Munger.

Um grande abraço!

Eliseu

FONTE: https://bugg.com.br/2019/06/06/skin-in-the-game-grandes-investidores-joel-greenblatt/