Buy & Hold: Vantagens e Desvantagens da Filosofia

Se você investe em ações provavelmente já deve ter ouvido falar da estratégia Buy & Hold, afinal, os investidores mais famosos do mundo inteiro propagam a ideia de investir dessa forma.

No artigo de hoje falaremos sobre as principais características, vantagens e desvantagens dessa filosofia de investimentos.

Se você quer entender um pouco mais sobre, siga comigo.

Buy & Hold – Introdução

Se você já investe em ações, existe uma chance de você utilizar essa técnica sem mesmo saber que está utilizando. Partindo para o sentido literal da palavra, Buy & Hold significa: comprar e segurar.

É exatamente isso que essa técnica faz, ela compra ações com base fundamentalista e as segura por muito tempo.

A ideia é comprar boas empresas e segurá-las enquanto as premissas se mantiverem, acompanhando o crescimento e ascensão das mesmas no mercado.

Mas apesar do Buy & Hold ser uma das técnicas mais eficientes para o investidor comum, sua execução não é tão simples, pois a grande maioria das pessoas não têm paciência para aguardar o movimento das ações.

Afinal, o principal objetivo é obter ganhos com o seu retorno e não vender essas ações em qualquer momento de alta. A ideia é gerar valor com as ações no longo prazo e ter a possibilidade de viver de renda passiva.

Buy and Hold – Vantagens:

As principais vantagens de utilizar essa estratégia são:

  1. Redução de custos

Ao investir em ações focadas no longo prazo, o investidor vai arcar com menos taxas cobradas pelas corretoras e bolsa de valores. Se o investidor só compra ações de tempos em tempos, sem ficar vendendo ou trocando de ação, vai ter um grande ganho a longo prazo com a redução desses custos.

  1. Redução do imposto de renda

Na bolsa de valores só se paga imposto sobre o lucro e para oficializar um ganho é necessário a venda do ativo. Como a estratégia consiste em acumular patrimônio através de comprar empresas, o ato de vender uma ação, realizando o seu lucro, se torna raro.

  1. Renda passiva

O acúmulo de capital em boas empresas cria a possibilidade de uma renda passiva através dos dividendos. Toda empresa na bolsa de valores que gera lucro, tem a obrigação de distribuir um percentual do seu lucro para os seus acionistas.

  1. Fugir do erro

O maior erro que vejo acontecendo no mercado é fazer Market Timing, que é tentar achar a hora de comprar e vender uma ação. Como a estratégia é comprar empresas, fazer aportes mensais e segurar para o longo prazo, o investidor não vai cometer esse erro. Ele vai comprar ações todos os meses e não vai vender, fugindo dessa tentação de tentar acertar topo e fundo do mercado.

É fácil entender porque o Buy & Hold funciona para a maioria das pessoas, é uma estratégia simples e evita que os investidores errem. Apesar da sua ideia simples, pouca gente consegue executar bem.

Buy & Hold – Desvantagens:

Infelizmente, como qualquer tipo de investimento, existem as desvantagens e pontos contrários que investidores acabam pecando na hora de investir.

  1. Ficar preso ao preço

Uma característica de muitos investidores é se prender demais ao preço de uma ação. A ideia é focar em uma composição de empresas com qualidade e ganhar com a geração de lucros dessas empresas e não com a variação de preços do mercado. Se a empresa entrega valor, uma hora o mercado vai ajustar o seu preço.

O investidor costuma “ligar demais” para o preço da ação naquele momento, quando apenas precisa ter a convicção de estar comprado em boas empresas.

  1. Vender uma ação

É comum ouvir que você deve vender uma ação quando ela perder os fundamentos. No entanto, é muito difícil para o investidor comum identificar isso. Seguir essa linha de raciocínio vai fazer você vender uma empresa barata, pois a maioria das associações sobre qualidade da empresa vai estar ligada ao seu preço na bolsa de valores.

Mesmo que você acredite que a empresa perdeu os seus fundamentos, é melhor continuar com essa ação, fazer aportes em outras empresas e continuar reavaliando sua tese de investimento até ter a certeza do que fazer.

  1. Não fazer aportes

Essa estratégia precisa de diversificação de ativos e no tempo. Quando me refiro a diversificar no tempo, falo em fazer aportes e disseminar o risco. Ao criar a rotina dos aportes em ações, você vai sempre estar melhorando a sua carteira de ações.

Você vai adquirir mais ações para compor a sua carteira, adequar o tamanho das posições e comprar sempre independente do momento do mercado, não vai tentar fazer market timing.

  1. Não diversificar

Sempre vejo investidores concentrando demais suas posições em alguma empresa que gosta mais, que enxerga um maior potencial.

Apesar de ter uma opinião contraditória sobre o tamanho de uma carteira, eu acredito que a concentração em ativos é coisa de profissional e só deve ser feita se você tem muita certeza do que está fazendo.

Buy & Hold – Vale a pena?

A grande maioria das pessoas não sabe exatamente o que estão fazendo na bolsa de valores, não conhece as empresas e estão investindo utilizando o emocional.

A realidade é que ninguém sabe do futuro e as expectativas de cada um são diferentes.

Quando você utiliza o Buy & Hold, tem que sair desse universos de expectativas e certezas sobre o mundo de investimento. Você vai ser uma estratégia que vai dar certo no longo prazo e não de tentar a sorte achando a ação da vez.

Erros acontecem e sempre irão acontecer, mas a diversificação é sua defesa contra alguma empresa que não foi bem.

E principal dica é: não se prenda ao erro ou ao guru que acertou aquela ação e sim ao método.

A estratégia que você utilizar, tem que dar certo, jogue o jogo para dar certo e não o jogo da sorte na bolsa de valores.

O Buy & Hold é o jogo para dar certo.

Artigos relacionados

plugins premium WordPress