Cai a dívida das empresas de capital aberto no terceiro trimestre de 2017.

A  dívida das empresas de capital aberto no 3° trimestre registra queda com relação ao trimestre anterior e volta a níveis de março de 2015.
O relatório foi divulgado pela Economatica e consolida os níveis de endividamento e caixa das empresas de capital aberto brasileiras no terceiro trimestre de 2017.
Para o levantamento foram consideradas todas as empresas que apresentaram seus balanços à CVM até o dia 15 de novembro de 2017. Os resultados do terceiro trimestre da JBS e CSN não são considerados no levantamento por não estarem disponíveis na fonte primária CVM até as 18 hs. do dia 15 de novembro.

Evolução

Dívida Total Bruta

Para a evolução do endividamento das empresas de capital aberto a Economatica considerou somente as empresas com dados disponíveis na fonte primária (CVM) em todas as datas da amostra. 261 empresas se enquadram no perfi l do levantamento. A dívida total bruta das empresas no 3° trimestre de 2017 é de R$ 1,15 trilhões, valor 2,47% inferior ao do 2° trimestre de
2017. O nível de endividamento do 3° trimestre de 2017 não era registrado desde o 1° trimestre de 2015, quando as mesmas empresas registraram R$ 1,12 trilhões.

Dívida Total Líquida

A dívida total líquida (dívida bruta menos caixa) das empresas da amostra é de R$ 791 bilhões no 3° trimestre de 2017, valor similar ao registrado no 4° trimestre de 2014 quando a mesma amostra registrou R$ 716 bilhões de dívida líquida.

Caixa

O caixa das empresas da amostra no 3° trimestre de 2017 é de R$ 362 bilhões, quinta alta consecutiva desde o 2° trimestre de 2016.

Faça o download do relatório na íntegra →

LEIA TAMBÉM

Como comprar e vender SOJA na Bolsa →

Amazon ultrapassa Apple em volume negociado na Bolsa Americana →

Semana de balanço nas companhias de capital aberto no Brasil →

Imposto na renda variável: como postergar ou mesmo não pagar (dentro da lei) →

Artigos relacionados