Comece a investir do jeito certo!

Vejo muitas pessoas começarem a investir seus recursos de forma totalmente despreparada, sem saber o que se está fazendo e sem ideia nenhuma sobre seus objetivos, perfis e estratégia de investimentos.

Do mesmo modo que a ampla divulgação de informação na internet ajuda os investidores, também os atrapalha, atrapalha pelo simples objetivo de que se alguém não conhece nada sobre um determinado tema não tem como saber filtrar as desinformações que existem na internet.

Tentar replicar a carteira de investimentos de um terceiro ou simplesmente pegar a primeira informação na internet e se levar como verdade pode ser um verdadeiro tiro no pé, ou nesse caso, um tiro no seu futuro financeiro.

A principal forma de se começar a investir do jeito certo é dominar as finanças! Sim, é preciso dominar esse  lado primeiro para poder começar a investir do jeito certo.

Nesse artigo vou te auxiliar a dominar as suas finanças e investir do jeito certo!

Como dominar as finanças

Dominar as finanças é estar satisfeito com a administração do seu dinheiro, ter mapeado todas entradas e saídas de recurso, saber localizar e eliminar os escapes de recursos, ter clareza dos seus objetivos financeiros para e entender a base de investimentos.

Primeiramente, você precisa executar alguns passos para dominar as suas finanças, mapeá-las e buscar otimizar seu tempo e recursos.

Anote antes de gastar!

Sim, o hábito de anotar os gastos depois de gastar, até pode ser bom, mas vai contra o planejamento que você poderia estar fazendo se anotasse antes de gastá-los.

Então, a dica é anotar em alguma tabela seus possíveis gastos no mês seguinte, essa tabela pode ser tanto física como digital, temos vários aplicativos para celulares que fazem isso e são gratuitos.

Isso te permitirá várias coisas, como:

  • Analisar o quanto você irá gastar no mês e se isso cabe na sua renda.
  • Facilitará enxergar buracos onde seu dinheiro pode estar escapando, assim podendo cortá-los.
  • Auxiliará na visualização da sua situação financeira.
  • Descobrir se você está vivendo em um nível que sua renda permite.
  • Te ajudará a fugir de possíveis dívidas.

Organize todos seus gastos em 3 categorias!

Organize seus gastos conforme as 3 categorias que vou lhe apresentar a seguir.

Gastos fixos

São aqueles gastos que você tem todos os meses, como aluguel, contas de celulares, contas de stream, academia, internet, supermercado e por aí vai.

Gastos Variáveis

São aqueles gastos difíceis de prevê-los, mas que com algum esforço você consegue perceber a maioria deles antes de ter que gastar.

São gastos como presentes de aniversários, festas de aniversários, datas comemorativas, consulta com médicos, consulta com dentistas, compras de matérias estudantis, viagens e etc.

Gastos supérfluos

São aqueles gastos que você tenha para satisfazer os seus desejos pessoais, tais como lanches, bebidas, roupas que você não precisa no momento e gastos que você não tem necessidade de fazer, mas te auxiliam a passar por dias ruins e servem como “recompensa”.

Lembre-se: não somos robôs, precisamos muitas vezes satisfazer nossos sentimentos com compras. Mas isso não impede de fazermos de forma planejada.

Organize seus gastos de forma que caibam em sua renda!

Um passo muito importante para você possuir uma vida financeira saudável é saber qual a porcentagem que você poderá gastar em cada uma dessas categorias vistas anteriormente.

Assim, o ideal é balancear seus gastos de forma que você gaste no máximo:

50% da sua renda em gastos fixos.
10% da sua renda em gastos variáveis.
10%da sua renda em gastos supérfluos.

“ Sobreviva com apenas 70% da sua renda”

E os outros 30%?

Bom, o que você precisa saber no momento é que esse valor será usado para multiplicar seu capital líquido por meio de investimentos.

Crie o hábito de gastar bem!

Leia bem, não estou falando de NÃO GASTAR, mas gastar de uma forma planejada e que te possibilita usufruir de parte do seu dinheiro agora sem comprometê-lo no futuro!

A maioria das pessoas pensam em trabalhar mais para poder gastar mais, o que eu quero te passar aqui é se você controlar seus gastos e começar a gastar bem, você não precisará trabalhar mais para evoluir sua vida financeira, pensando no longo prazo.

Claro, lembrando que a melhor forma de ganhar dinheiro são os negócios, e que investir multiplicará o capital que você já possui.

Assim, se você gastar quase tudo que ganhamos no mês e sobrar pouco para investir do seu capital, a sua multiplicação será muito baixa e levará muito mais tempo para atingir um valor legal investindo.

Consequentemente, levará muito mais tempo para você ter  um bom retorno.

É como a matemática básica nos ensina, se o seu capital for muito baixo, não importa o valor que você utilizar para multiplicá-lo sempre dará um valor baixo.

“Então na hora que for comprar compare os preços desses produtos com sua hora de trabalho ou com produtos que possibilitam fazer seu dinheiro render mais!”

Estamos quase lá:

Temos apenas mais um passo a ser dado para, enfim, começar a investir com segurança.

Porém, esse passo, geralmente, não é simples e pode exigir muito sacrifício de você.

Para te ajudar a atravessar esse passo, aprendemos a organizar melhor nossas finanças e isso é uma ferramenta muito importante para quem quer investir e ter uma vida financeira saudável!

Quite suas dívidas!

Sim, investir possuindo dívidas pode ser muito prejudicial à sua saúde financeira!

Lembre-se: as dívidas são regidas pelos juros compostos! Esse tipo de juros cresce em uma forma exponencial. Assim, utilizar o dinheiro, que seria usado para pagar as dívidas, em investimentos pode ser um tiro no pé, vejamos o porquê:

Suponha que você possui uma dívida de 100 reais (só para facilitar os cálculos) a um juro composto de 10% ao mês. Você então, tens a brilhante ideia de investir esse dinheiro para fazê-lo render até o dia do pagamento.

Aqui você já começa com o primeiro problema! Para conseguir gerar um rendimento bom em 1 mês, provavelmente você terá que investir em renda variável.

Como o próprio nome já diz, ela varia! Por isso, pode acontecer de você perder dinheiro ao invés de tirar rendimentos.

Então, você investe esses 100 reais e acaba perdendo 10 reais desse investimento. Digamos que você consiga resgatá-lo no dia (que é mais um ponto não só de renda variável, como de muitas outras categorias de investimentos).

Você então terá 90 reais para pagar uma dívida de 100 reais.

Resumindo, você não conseguirá pagá-la e, por ser juros compostos, sua dívida cresce de 100 para 110 reais em um mês, te afundando mais ainda em dívidas!

Então, quite suas dívidas primeiro!

Primeiros passos para você começar a investir!

Pague-se primeiro

A essa altura você já deve saber que seu salário suado no final do mês não é 100% seu. Pois, tudo que compramos ou fazemos vem atrelado impostos, que aqui no Brasil são gigantescos.

Por isso, ter o hábito de se pagar primeiramente quando receber seu salário é fundamental para que você possa chamar esse dinheiro de “meu”.

E o que é pagar-se primeiro?

É o simples ato de retirar 30% de sua renda logo quando recebê-la, assim você eliminará qualquer chance de gastar esse dinheiro antes de investi-lo.

Aqui entra uma das importâncias da educação financeira, saber organizar e planejar os gastos para ficar sempre dentro dos limites percentuais relacionados a eles.

Forme uma reserva de emergência

Se não um dos principais passos, o mais importante!

Investir dinheiro pode trazer momentos de turbulência para ti, tal como momentos de queda do mercado, momentos que vais ter que esperar para retirar os seus aportes, entre outros.

Sabendo disso, é fundamental ter uma reserva de emergência formada.

Como e onde devo fazer isso?

Uma reserva de emergência é calculada para te trazer tranquilidade em suas noites, ele irá te auxiliar em momentos que você precisa urgentemente de uma quantia grande ou razoável de dinheiro, por problemas de saúde, social e até para não perder aquela oportunidade.

Assim, você deve alocar essa reserva em algum lugar que tenha segurança, não precise buscar muita rentabilidade, que te proteja da inflação e que te permita resgatá-la no mesmo dia.

O valor aplicado nela, recomendado, é de 12x seus gastos mensais.

Pois, no caso de um imprevisto maior, como o desemprego ou falência de algum negócio, você tem a possibilidade de se levantar sem pedir empréstimo.

E pode então ser guardada em: Tesouro Selic, conta corrente remunerada, alguns fundos DI e CDBs de liquidez diária.

Dica: Tenha, se possível, uma reserva de oportunidade separada da reserva de emergência, isso te permitirá ficar preparado para grandes oportunidades, para quando elas chegarem não precisar mexer na reserva de emergência.

Defina seu perfil de investidor

Pode parecer bobagem, mas saber o seu perfil investidor te ajudará bastante em fazer as decisões de onde aplicar seu dinheiro.

Podendo ser feita em qualquer corretora, respondendo uma série de perguntas.

Temos 3 tipos de perfis: Conservador, Moderado e Agressivo.

Conservador

É um perfil de investidor que não quer se expor a riscos do mercado e para isso ele abre mão de boas rentabilidades em troca de preservar e assegurar seu dinheiro.

Moderado

É um perfil conservador que arrisca um pouco mais, ele está disposto a correr um pequeno risco para ter uma rentabilidade um pouco maior.

Agressivo

É o investidor experiente, é aquele que sabe correr riscos calculados para obter a maior rentabilidade possível.

 Dica: Respeite seu perfil de investidor!

Pois, pode acontecer do mercado te dar uma paulada e você não saber lidar com isso.

Defina seus objetivos

Outro passo muito importante para você investir. Defina seus objetivos, para que junto com seu perfil de investidor você consiga aplicar seus aportes em investimentos que vão de encontro aos seus objetivos.

Temos 3 perfis temporais para seus objetivos: Curto, médio e longo prazo.

Curto Prazo: é aquele para ser alcançado no máximo em 2 ano.

Médio Prazo: é aquele para ser alcançado entre 2 e 5 anos.

Longo prazo: é aquele para ser alcançado após 5 anos.

Controle suas emoções

Esse treinamento é, especialmente, para pessoas que querem ser investidores de longo prazo.

Por isso saber controlar as emoções em momentos adversos é muito importante para você não se precipitar em suas escolhas e ficar ganancioso por oportunidades que parecem ser boas mas não são. Pois, a ganância vai te comprometer!

Então esteja preparado para a grande montanha russo que você irá entrar!

Mas não se preocupe, se você souber o que está fazendo, fazer de forma cuidadosa e não negligente, tenho certeza que você conseguirá curtir essa montanha russa com bons rendimentos!

Considerações finais

Pronto, seguindo essas pessoas para começar a investir você já sairá com uma estratégia de investimentos formada e alinhada com os seus objetivos,  agora basta conhecer os ativos que se encaixam na sua estratégia.

DICA: Como você pode ver saber e estudar todas essas informações podem te fazer desprender um tempo que você não tenha, então, dessa forma, uma das soluções e buscar a ajuda de algum profissional para te auxiliar a investir, assim você começará a investir de forma alinhada e estratégia imediatamente e pode construir seu conhecimento sem pressa.

Então, não perca tempo, procure um profissional para te auxiliar na estratégia da sua carteira de investimentos!

 

Inscreva-se na newsletter

Fique por dentro das novidades


    Siga-nos