Como investir no Tesouro Direto

Tesouro direto é uma opção para quem quer uma boa rentabilidade com segurança e baixo custo.

Com a alta das taxas de juros e o baixo rendimento da poupança, os poupadores têm buscado alternativas para aumentar a rentabilidade do seu dinheiro. O investimento que tem começado a despertar o brasileiro se chama tesouro direto.

O tesouro direto é um programa de negociação de títulos públicos do governo federal que é utilizado para financiar a dívida pública do tesouro nacional. Segundo especialistas, esse investimento pode ser considerado o título de menor risco da nossa economia e, devido seu baixo custo, pode se tornar interessante para o pequeno investidor.

Os títulos públicos oferecidos pelo tesouro direto possuem vários vencimentos, podendo o investidor escolher títulos com prazo de 2017 até 2050. Não necessariamente o investidor precisa permanecer com o titulo até o vencimento, o mesmo pode ser resgatado a qualquer momento, porém dependerá do mercado em relação à sua precificação.

Os tipos de títulos públicos que o investidor pode escolher para compor sua carteira são:

– Tesouro Prefixado: Como o nome já diz, possui rentabilidade definida no momento da compra do título. Independente da oscilação dos juros da economia, o investidor irá receber a rentabilidade acordada. Esse título é indicado principalmente quando a taxa de juros da economia (SELIC) está alta e com tendência de que ela recue. No momento se consegue taxas acima de 15% ao ano com vencimento até 2025.

– Título Pós-fixado – Tesouro SELIC: Título atrelado à taxa de juros da econômica (SELIC). Se a SELIC subir, a tendência é que a remuneração seja maior, e vice-versa.

– Tesouro IPCA – Anteriormente chamado de NTN-B (Nota do Tesouro Nacional). Título atrelado ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), atualmente é o índice que mede a inflação do país. Normalmente esse investimento paga inflação + uma taxa juros. Indicado para quem quer fazer poupanças de médio e longo prazo (aposentadoria, compras de casas, etc.), já que estará protegido de uma forte inflação que poderia vir. O tesouro IPCA possui 2 tipos de títulos, um onde o rendimento á adicionado ao capital investido e o outro o investidor receberá os juros semestralmente até o vencimento.

O imposto de renda segue a mesma tabela da renda fixa:
Aplicações até 6 meses: 22,5% de IR
Aplicações de 6 meses a 1 ano: 20% de IR
Aplicações de 1 ano a 2 anos: 17,5% de IR
Aplicações mais de 2 anos: 15% de IR
Se você gostou do artigo e quer mais informações sobre esse investimento e receber gratuitamente um modelo de carteira com rentabilidade e segurança elaborados por analistas profissionais, além de uma planilha de juros compostos para facilitar o planejamento financeiro é só entrar em contato pelo e-mail felipe@experato.com.br ou pelo fone 55 3313 1992.

Artigos relacionados