O que é Day trade, quais os riscos, e como começar?

Você já ouviu falar sobre Day trade?

É muito comum investidores iniciantes se depararem com a expressão Day trade em bolsa de valores, forex ou até mesmo no segmento de criptomoedas.

Quando falamos nesse termo, estamos tratando de operações de curtíssimo prazo, com a finalidade de “tirar dinheiro do mercado”, pois o foco aqui, não é comprar ativos para  “carregá-los” visando crescimento ou valorização dos mesmos, mas sim se aproveitar da volatilidade, notícias ou outros fatores para conquistar os lucros desejados.

Quando tratamos de volatilidade, estamos nos referindo aos movimentos dos ativos, seja uma ação, contrato futuro, commodities, opções ou criptomoedas, como Bitcoin, Ethereum entre outras.

Se olharmos um gráfico diário, temos altas e baixas no decorrer do dia, de forma que os investidores que realizam tais operações se aproveitam.

Para fins informativos sobre o tema, vamos nos atentar a ações e contratos de dólar e índice, que foram os que mais se popularizaram recentemente.

Neste artigo sobre Day trade, iremos esclarecer do que se trata essas operações, seus riscos associados e algumas formas de que o investidor possa iniciar seus estudos e criar um planejamento para eventualmente iniciar suas operações de forma a ter mais cautela e não se expor as operações sem os devidos conhecimentos mínimos.

Introdução

O mercado de renda variável continua em constante crescimento, e com isso, surgem diversas oportunidades para tentar obter lucro, como o nome nos sugere, renda variável, não conseguimos prever ou ter garantias sobre os retornos, pois dependem de inúmeros fatores.

Quando tratamos de Day trade, os riscos e fatores para se ter sucesso, aumentam drasticamente, pois além de estarmos olhando apenas no mesmo dia, colocamos uma nova variável, que é o investidor que executa as operações, e como todo ser humano, erros acontecem, e tudo isso pode nós trazer resultados longe do que buscamos quando falamos do tema Day trade, mas iremos no decorrer do artigo, explicar melhor sobre esses riscos.

Outro ponto de atenção que devemos ter é o marketing agressivo em rede sociais e demais matérias sobre as operações Day trade, nela temos conteúdos como, ganhe R$ 500,00 por dia, como ganhei R$ 1.000,00 com day trade e afins.

Como irei comentar adiante, tratamos de incerteza na renda variável, então não conseguimos garantir nenhum resultado positivo, o que induz uma pessoa que não tem conhecimento, e está precisando de uma “renda extra” se aventure nas operações de Day trade de forma errada, e tenha uma má impressão sobre o mercado de renda variável, achando que é tudo aposta, e na verdade é longe disso, existem inúmeras formas de se obter retorno na bolsa de valores, e Day trade é apenas uma, que podemos considerar de maior risco.

Afinal, que é day trade e como funciona?

Day trade é uma técnica de negociação, que consiste em operações feita durante o mesmo dia, dentro dos horários de negociação da bolsa de valores, podendo ser operações com curta duração, segundos, minutos, ou algumas horas, nunca se estendendo até o dia subsequente.

Essas operações se aproveitam principalmente de análises técnicas feitas com plataformas profissionais que tem as ferramentas necessários para executar e monitorar tais operações.

Frequentemente utilizado por investidores profissionais, tesouraria de bancos e fundos de investimento o day trade normalmente é executado em mercados com muita liquidez, ou seja, mercados que tenham bastante volume de negociação com muitos participantes.

No mercado brasileiro temos como exemplo, as ações do índice Bovespa, como Petrobras Vale entre outras, e também os contratos futuros de mini índice e mini dólar, que foram os que mais se popularizam nos últimos anos.

Existem modalidades de automatizadas de operações Day trade, que se tratam de robôs, feitos por alguma programação, utilizando da analise técnica, em conjunto com indicadores e demais ferramentas para tomar a decisão de comprar ou vender determinado ativo.

Essa é uma forma que vem ganhando notoriedade atualmente, pois elimina os fatores de erros humanos, e demanda menos estudo por parte do investir, e tempo de ficar em frente ao computador realizando as operações.

No Day trade, os investidores podem realizar operações de compra ou venda, mesmo sem ter o ativo, pois nossa posição no final do dia sempre será zerada, sendo assim podemos ganhar tanto na alta quanto na baixa do ativo negociado.

Entrando na parte de habilidades necessárias, o investidor precisa ter conhecimento e habilidades que incluem:

  • Técnica: Capacidade de analisar um gráfico conforme alguma metodologia que estuda para definir se é momento de comprar ou vender.
  •  Disciplina: Habilidade de manter a estratégia, independente do ganho ou perca.
  • Gerenciamento de risco: definir o quanto está disposto a perder no dia, e quanto pretende buscar de ganho, e seguir fielmente seus critérios.
  • Controle emocional: controlar os impulsos de abrir uma operação sem sentido, ou tentar buscar alguma perde durante o processo, inclusive manter seu gerenciamento de risco, quando estiver ganhando ou perdendo.

Quais são os riscos?

Podemos citar alguns dos principais riscos. Sendo eles:

  • Risco de perdas financeiras significativas: O day trade envolve a negociação de ativos de alto risco, como ações, contratos futuros e opções, cujos preços podem oscilar rapidamente em um curto período de tempo, fazendo que o investidor não consiga reagir, encerrando sua posição, ou inclusive algum problema com internet ou plataforma operacional, podendos incorrer em uma perda significativa de dinheiro.
  • Risco de alavancagem excessiva: A alavancagem é uma ferramenta que as corretoras e a b# proporciona para aumentar o poder de compra do investidor sem ter o recurso total em conta. No entanto, se o investidor utilizar a alavancagem de forma excessiva, ele pode aumentar significativamente o risco de perdas financeiras.
  • Risco de liquidez: sendo a quantidade de volume negociado, o mercado financeiro é influenciado por diversos fatores, como a política econômica, noticias, e fatores que não temos como prever de antemão, caso ocorre algo imprevisível pode haver uma dificuldade em liquidar suas posições e pode ter que vender seus ativos a preços muito baixos gerando prejuízos elevados.
  • Riscos emocionais: O day trade exige disciplina e controle emocional. Se o investidor não conseguir controlar suas emoções, ele pode tomar decisões impulsivas, baseadas em sentimentos de medo ou ganância.
  • Risco de falta de conhecimento: O day trade exige conhecimento técnico e habilidade. O que pode ocasionar a tomar decisões inadequadas que podem levar a perdas financeiras.

Como tratamos de operações muito curtas, conforme mencionado, apenas alguns segundos, minutos ou horas, normalmente o investidor busca movimentos pequenos nos preços, como alguns centavos em ações, ou alguns pontos no dólar e índice, dessa forma acabamos abrindo posições de valores financeiros grandes, para que conseguimos ter o lucro desejado de forma rápida, estamos falando de Alavancagem.

A Alavancagem pode ser o melhor amigo, ou o vilão da bolsa de valores, por exemplo, o contrato de mini dólar futuro na B3, equivale a 10mil dólares, o que na cotação atual aproximada de 5,20, estamos falando de 52mil reais por contrato operado.

Para o investidor poder negociar um contrato, ele precisa atualmente algo próximo a 200 reais, sendo que cada oscilação mínima, o menor valor que o dólar pode subir ou cair, seria 0,5 pontos equivale a 5 reais, de ganho ou perca, então se um investidor iniciante, sem conhecimento comprar 20 contratos de mini dólar e o mesmo subir ou cair 10 pontos, estamos falando que o investidor pode ganhar ou perder R$ 2.000,00 em uma operação com que pode durar apenas alguns minutos.

Para tais operações sempre tratamos de perdas como stops, são ordens que tem o objetivo de zerar suas compras ou vendas, limitando assim seus prejuízos e auxiliando no controle de risco das operações.

De forma que conseguimos salientar os riscos das operações Day trade, podemos definir um planejamento, de forma que estudamos sobre o mercado financeiro, e tenhamos alguma condição de analisar os ativos das quais pretendemos realizar as operações.

Como iniciar?

Primeiro ponto que devemos nos atentar, seria realizar um planejamento de recurso financeiro destinado para tal aprendizado, de modo que temos custos, seja um curso de algum profissional de mercado, plataforma para envio de ordens, e demais custos de corretagem, emolumentos e afins, considerando algum recurso para eventuais perdas durante o processo.

Quando tratamos de analises, precisamos ter algo que nós indique se é o momento de comprar ou vender determinado ativo, para investidores que nunca tiveram contato com análise técnica, seja gráfica, ou análise fundamentalista.

Uma sugestão seria alguma sala de analistas credenciados, seria uma forma de iniciar com o mínimo de conhecimento possível.

Através de salas de Day trade, composta por analistas profissionais que analisam, muitas vezes em salas ao vivo, e geram recomendação de compra ou venda do ativo, de acordo com alguma metodologia que o mesmo utiliza, sendo uma excelente porta de entrada para experimentar tais operações sem ter todo o conhecimento de analise própria, nessas salas, que atualmente são replicadas por estratégias automatizadas através de robôs, o analista indica a operação com os objetivos de ganho e percas definidos, havendo assim uma gerenciamento de risco mais efetivo, o que pode evitar perdas relevantes no patrimônio de quem esta iniciando.

Porem antes, vale ter o conhecimento da plataforma, para saber executar tais ordens recomendadas, sendo ordens se compra a mercado, venda a mercado, ordens stops, e toda a parte de cancelar e zerar posições.

Temos um artigo na central do investidor que trata das análises técnicas e fundamentalistas, vale conferir o artigo para ter algum norte inicial sobre as analises disponíveis para as operações de Day trade.

https://centraldoinvestidor.com/analise-tecnica-ou-fundamentalista-qual-a-melhor/

Outro ponto que necessita atenção, é a plataforma operacional para Day trade, seria como se fosse o carro que você vai dirigir na bolsa de valores, plataformas mais completas tem um custo maior, porem alguma corretoras tem incentivos para utilizar, como mínimo de operações para ter isenção.

Vale a pena pesquisar sobre o tema, pois sua capacidade de analise pode ser influenciada por essa ferramenta, e sua estabilidade de informações vão evitar problemas em momentos específicos de bolsa de valores.

Atualmente temos uma ferramenta muito importante para quem quer começar e não quer arriscar seu dinheiro, seriam os simuladores, com essa ferramenta oferecida muitas vezes gratuita em corretoras, conseguimos realizar operações durante o horário de negociação da bolsa, sem precisar ter dinheiro, e sem arriscar o próprio capital, nela você terá a experiencia de ganho ou perda, tudo em uma conta simulada.

Seria essa uma excelente forma de começar, visto que não demanda nenhum recurso, apenas o tempo de estar diante do computador analisando e executando as operações.

Diferença entre Day trade, Swing trade e Position.

Como já mencionamos, sobre os prazos de Day trade, as outras formas de investir, seriam Swing trade, na qual o investidor executa operações similares, porem o prazo que mantem aberto tais operações são outros, podendo variar entre dias, semana ou alguns meses.

Já na parte de Position, seria o algo que escutamos com certa frequência, o “Buy and Hold” aonde o investidor tem a finalidade de levar as ações ou ativos por muito tempo, sem algum prazo definido, geralmente tratamos de meses a anos.

Imposto em operações.

No que tange a imposto de renda sobre os ganhos, operações de swing trade e position tem imposto de renda de 15% sobre o lucro, porem operações de Day trade, tem alíquota de 20% sobre os lucros, por ser uma modalidade diferente, ela incide outro custo.

Conclusão.

Visto que as operações de day trade, tem o foco para um investidor mais avançado, tais operações visam um lucro acima da média em um período muito curto, o que necessita uma alavancagem maior para se aproveitar das oscilações de um dia apenas.

Conforme mencionado, após um estudo básico sobre o tema, podemos iniciar em alguma sala de analista de Day trade, na conta simulador em alguma corretora, para termos ciência de como funciona tais operações e sentir, mesmo que sem arriscar o seu dinheiro o que estamos enfrentando no quesito de técnica e habilidades necessárias.

Vale mencionar que quando estamos no simulador, as operações ficam similar a um jogo, aonde não há realmente alguma “dor” quando se esta perdendo, já quando colocamos nosso dinheiro em jogo, as perdas ocasionam essa dor, e ai entra as habilidades de gerenciamento de risco e emocional, que pode fazer um investidor tomar decisões erradas, e perder ainda mais recursos.

Sugiro que entre em contato com algum profissional de mercado ou assessor de investimentos, para que ele te oriente minimamente sobre os riscos e algumas formas de iniciar sua jornada em tais operações.

Inscreva-se na newsletter

Fique por dentro das novidades


    Siga-nos