Educação Financeira Infantil: Como Ensinar em 05 Dicas

A educação financeira é algo que deve ser cultivada deste a infância. Mas, como ensinar finanças aos filhos? Veja nosso artigo de hoje e confira 05 dicas incríveis.

Tardar muito o repasse de importantes responsabilidades, como administrar um lar e possuir conhecimentos de orçamentos domésticos, pode ocasionar grandes problemas futuros.

Quanto mais cedo o filho aprender a ter responsabilidades com relação ao dinheiro, a liberdade financeira será encarada de forma mais natural e sem constrangimentos para ambas as partes.

Separamos abaixo algumas dicas para que os pais saibam Como Ensinar Finanças aos Filhos desde cedo.

Dica 01: Explique a ordem das coisas. É preciso juntar para, depois, gastar

Nada de antecipações dos valores combinados, certo?

Tem que haver um dia certo para que as recompensas sejam recebidas pela criança e possam ser gastas.

Para esse processo ficar ainda mais estimulante e divertido, atribua uma recompensa a cada ação combinada e uma data para o recebimento da soma dos valores obtidos por meio delas.

Essa será uma grande lição de paciência e um importante ensaio da vida financeira adulta.

Dica 02: A mesada é a principal aliada no aprendizado sobre o dinheiro

A mesada é o principal instrumento de educação financeira, desde que o dinheiro seja acompanhado de uma dose de dicas e orientações.

É de extrema importância a fixação de objetivos de poupança e o cumprimento de prazos.

Os pais podem ensinar as crianças, por exemplo, a usar o dinheiro para pagar o lanche da Como Ensinar Finanças aos Filhosescola sem deixar que o valor acabe antes do fim da semana.

Outra dica é incentivá-los a guardar um pouco da mesada todo mês para comprar aquele brinquedo extra no final do ano, evidenciando os benefícios que um bom controle financeiro pode trazer.

A utilização de um cofrinho como aliado para economizar algumas moedas também é uma opção.

Neste ponto, vale muito mais a educação e o hábito do que o dinheiro propriamente dito.

Dica 03: Paciência acima de tudo

Um pedido adicional de dinheiro pode ser uma excelente forma de aprendizado.

Caso o Jovem peça uma quantia de dinheiro que ultrapasse o limite da mesada, é o momento de ensiná-lo a ter paciência para aguardar o melhor momento para a aquisição.

Sabemos que dizer não nunca é uma tarefa fácil para os pais, mas é a melhor forma de preparar os filhos para aceitar as negações que eles terão de lidar durante sua vida adulta.

A dica aqui é sempre focar no aprendizado.

Não é uma atitude errada presenteá-lo com aquele bem tão almejado, mas é importante que ele entenda de onde vem os recursos e capte ideias alternativas para conseguir alcançar seus objetivos.

Dica 04: A importância da faculdade

O ingresso do jovem na faculdade é o fator principal para incentivá-lo a buscar estágios e experiências profissionais remuneradas.

Receber uma remuneração por seus esforços, pagar suas contas fixas e conseguir recursos para comprar seus bens de consumo (roupas, eletrônicos e afins) são os principais objetivos nesta fase.

Quando o jovem iniciar o trabalho remunerado, é hora de diminuir a mesada ou até cessar o beneficio.

Tal mudança não deve ser encarada como punição, mas sim como um indício de responsabilidade e passagem para a vida adulta.

Dica 05: Seja o exemplo

A confiança e o diálogo são essenciais.

É papel dos pais fornecer sempre o exemplo através de controles financeiros bem definidos e atitudes rotineiras que coincidam com o discurso praticado.

Outra dica é atentar sempre para as metas estabelecidas.

A flexibilidade nas regras estabelecidas com os filhos é um dos principais erros cometidos. Seja por falta de paciência, vontade de agradar, cansaço e até culpa pela ausência, os pais acabam não respeitando os limites estabelecidos, criando vícios que podem ser de difícil reversão.

Artigos relacionados