INVESTIMENTOS: Por onde começar?


Frequentemente, quando começamos a nos dar conta que investir é necessário e essencial para um futuro com maior segurança financeira e qualidade de vida, o questionamento mais comum é: por onde eu devo começar?
Investir nunca foi tão fácil e simples. Sim, eu sempre falo isso, e pode parecer clichê, porém, já dizia George Lucas (com fortuna estimada em 5 bilhões de dólares) que- “clichês só são clichês porque funcionam”.
Hoje existe um leque de possibilidades e profissionais qualificados, bem como, plataformas seguras para se começar a investir. Informações por todos os lados.
Claro que não existe uma regra ou um modelo considerado o ideal quando o assunto é investimento, no entanto, alguns passos devem ser levados em consideração para iniciarmos de forma segura.

  1. Não gastar mais do que se ganha. Não é o quanto se ganha, mas o quanto se gasta que faz total diferença;
  2. Reserva financeira ou “colchão financeiro”- após eliminar dívidas, o ideal é definir o percentual da renda a ser destinada como reserva financeira. Uma dica importante aqui é fazer uma planilha com gastos mensais para iniciar um bom planejamento.
    Segundo dados da Sunoresearch, 6 a cada 10 brasileiros (60%) não têm nenhuma reserva financeira para encarar a velhice. Cerca de 99% da população brasileira não vai conseguir viver dos próprios recursos após os 60 anos. E 80% afirmam que não têm planos e o pior, não estão se planejando para a velhice.
  3. Abertura de conta na corretora. O próximo passo é abertura da conta na corretora. Hoje existem várias opções disponíveis no mercado. Busque por plataformas seguras. O legal é que a maioria possui isenção de taxas para abertura e manutenção de conta.
    Em mercados mais maduros do que o nosso, as pessoas já investem fora de bancos há muitos anos, através de empresas especializadas em investimentos. Para se ter uma ideia, nos Estados Unidos, 96% dos investidores fazem suas aplicações através de instituições especializadas.
  4. Descobrir o seu perfil de investidor. Outro passo importante na hora de começar a investir é descobrir o seu perfil de investidor. Eles se dividem em três principais categorias: conservador, moderado e agressivo e é de suma importância para evitar incorrer em futuros erros.
  5. ESTUDE! Estudar é indispensável, ainda mais quando o assunto é investimento. Conhecimento é poder!
  6. AÇÃO! Seguindo os passos anteriores, vamos partir para as aplicações. Existe um portfólio com incontáveis possibilidades dentro das plataformas. Renda fixa, renda variável, fundos de investimentos. A própria XP Investimentos possui mais de 400 fundos.


Por fim, e não menos importante: tenha METAS bem alinhadas com seus OBJETIVOS. E não se esqueça:
Feito é melhor que perfeito!
E claro, busque auxílio para começar.
A Experato Investimentos conta com assessoria especializada, basta acessar:
http://experatoinvestimentos.com.br/contato/
 
Até a próxima!
samantha@experato.com.br

Artigos relacionados