Morning Call 06/03

Mercados apontam para o positivo em semana marca por Payroll nos EUA

A semana começa com os principais índices asiáticos encerrando no terreno positivo (exceção ao índice Shangai, na China), mesma direção apontada pelos futuros de ações da Europa e dos Estados Unidos, impulsionados pela meta de crescimento econômico da China.

Os ganhos no continente asiático foram liderados pelo Japão e Coreia do Sul, onde os índices de referência subiram acima de 1%, seguindo os ganhos de Wall Street na sexta-feira. As ações dos EUA encerraram a semana em alta, impulsionadas pela especulação de que o Federal Reserve não aumentará as taxas de juros além dos níveis de pico já precificados.

As ações superaram as quedas anteriores em Hong Kong, enquanto as da China continental permaneceram em baixa, com os investidores digerindo as implicações da meta de crescimento da China em torno de “apenas” 5%. Os investidores viram isso como um sinal de que é improvável que os formuladores de políticas em Pequim empreguem qualquer estímulo em larga escala.

A previsão deu o tom para as commodities , do minério de ferro ao cobre, que caíram junto com o petróleo devido às expectativas de que a demanda pode ser mais fraca do que o esperado anteriormente. Um índice Bloomberg de commodities caiu 0,9%.

Os investidores continuarão observando atentamente os movimentos das ações chinesas em busca de indicações sobre a resiliência do recente impulso de alta observado no país e, de maneira mais ampla, na Ásia. Um indicador das ações da Ásia subiu 1,5% na semana passada, após uma queda de quase 6% em fevereiro.

Um rali no S&P 500 na sexta-feira ajudou a quebrar uma sequência de três semanas de quedas, enquanto o Nasdaq marcou sua melhor sessão desde o início de fevereiro.

A semana iniciada hoje traz uma série de dados e eventos econômicos importantes para os investidores. Na Ásia, os olhos permanecem no Congresso Nacional do Povo em Pequim para mais anúncios e detalhes de políticas que possam pesar diretamente para o ambiente de negócios.

A decisão sobre a taxa de juros da Austrália estará em foco amanhã e na sexta-feira, a primeira decisão política do Banco do Japão sob o novo presidente, Haruhiko Kuroda.

Os investidores estarão atentos também ao payroll nos EUA, em busca de pistas sobre se a economia pode lidar com mais aumentos de juros. Os dados da semana passada mostraram resiliência contínua do mercado de trabalho nos EUA, apoiando o caso do Fed para manter sua atual política, um tema que empurrou quase todos os principais ativos para o vermelho em fevereiro. Os investidores também ficarão grudados em suas telas quando o presidente do Fed, Jerome Powell, falar perante os comitês do Senado e da Câmara esta semana.

Por aqui, a Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes) estima que as exportações de carne bovina brasileira para a China deverão ser retomadas até o fim deste mês.

A informação foi dada pelo presidente da entidade, Antônio Jorge Camardelli, em entrevista à CNN neste domingo.

“A expectativa é que, na presença do presidente Lula, a gente tenha a parte técnica sedimentada e isso faça parte do entendimento político para reverter o cenário até o final do mês”, disse Camardelli.

Lula deve viajar à China no fim deste mês e será acompanhado por 3 comitivas: a do governo, a de congressistas e a de empresários. A reunião com Xi Jinping, está marcada para 28 de março.

Um dos pontos focais levados pelas comitivas será o investimento em economia verde. Temas como agricultura de baixo carbono, mobilidade elétrica, mercado de carbono, finanças verdes e transmissão de energia deverão estar em pauta, segundo a diretora-executiva do CEBC (Conselho Empresarial Brasil-China), Claudia Trevisan.

 

 

Artigos relacionados

plugins premium WordPress