Morning Call 10/01

Uma terça-feira de perdas para os mercados asiáticos (exceção ao índice Nikkei no Japão), acompanhadas pelos futuros em Wall Street , que operam igualmente no terreno negativo, com os investidores avaliando alguns comentários agressivos de autoridades do Federal Reserve e aguardando a divulgação dos dados de inflação dos EUA na quinta-feira para esclarecer a trajetória das taxas de juros.

Os investidores que esperavam um fim rápido dos aumentos agressivos das taxas à medida que a inflação começa a dar sinais de recuo, tiveram um duro choque de realidade nesta nesta segunda-feira, quando a presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly, disse que espera que o banco central aumente as taxas para algo acima de 5% . Seu colega de Atlanta, Raphael Bostic, disse que os formuladores de políticas devem subir acima de 5% no início do segundo trimestre e depois esperar por “um longo tempo”.

As falas aumentam a expectativa pelo relatório de inflação dos EUA na quinta-feira , que será divulgado quase uma semana depois que os últimos dados de empregos mostraram que o crescimento dos salários desacelerou. Os números estarão entre as últimas leituras que os formuladores de políticas verão antes da próxima reunião de decisão sobre os juros, no início de fevereiro.

As preocupações com as recessões nos EUA e na Europa em 2023, vão sendo contrabalançadas por um otimismo renovado em relação à China . A segunda maior economia do mundo fez uma verdadeira reviravolta nas rígidas restrições da Covid em dezembro e rapidamente seguiu com outras mudanças favoráveis ​​ao mercado. A economia chinesa está agora prevista para crescer 4,8% este ano, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

Por aqui, ainda reverbera muito os atos terroristas verificados na capital federal no domingo: a Polícia Federal já identificou, em dez Estados da federação, suspeitos de financiarem o golpe de Estado em Brasília, de acordo com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino.

Os suspeitos (cujos nomes não foram divulgados) teriam financiado a contratação de ônibus e material para levar extremistas a Brasília e devem agora ser alvo de medidas cautelares, requisitadas pela Polícia Federal.

Flávio Dino defendeu que a responsabilização penal precisa avançar inclusive contra quem não estava presencialmente nos atos, chegando aos financiadores e organizadores. O ministro revelou ainda que já existem mandados de prisão expedidos e que outros pedidos de prisão temporária ou preventiva devem ser enviados à Justiça pela Polícia Federal.

No balanço divulgado, a informação é de que ainda no domingo, 209 pessoas foram presas em flagrante e que, nesta segunda-feira, foram efetuadas 1,5 mil prisões ao todo, sendo a grande maioria de bolsonaristas que acampavam no entorno do Quartel-General do Exército. Eles se encontram detidos na Academia Nacional de Polícia Federal. Cinquenta equipes da PF identificam e ouvem os detidos.

Artigos relacionados

plugins premium WordPress