Margem de Garantia: o grande diferencial do Mercado Futuro

No artigo anterior vimos sobre os códigos de negociação dos principais contratos futuros negociados na Bolsa Brasileira. Agora entraremos mais em detalhes sobre um mecanismo que chama muita a atenção de investidores, hedgers e especuladores desse mercado milenar: Margem de garantia.
Margem de garantia é a quantia em dinheiro ou ativos, que é depositada pelo cliente para garantir posição “em aberto” que possui. A margem de garantia é como se fosse uma salvaguarda financeira utilizado pelo mercado futuro para que o investidor possa negociar os contratos.
Portanto, para negociar contratos futuros, o investidor não precisa do valor total desse contrato, mas sim, uma margem depositada. Por isso que chamam o mercado futuro de Mercado Alavancado.

Vamos para um exemplo

Suponhamos que o preço da saca de café a U$ 340,00. O contrato é de 100 sacas de café. Isso significa que o valor do contrato é U$ 34.000,00.
Se a cotação do dólar está em R$ 1,80, esse contrato vale R$ 61.200,00 (34.000 x 1,80).
Porém, para comprar esse contrato, você não precisa ter os R$ 64.000,00. Precisa apenas da margem, que, no caso do contrato de café, é em torno de R$ 3.000,00 por contrato.



Resumindo, com apenas R$ 3.000,00 de margem, é possível comprar algo que vale R$ 64.000,00 no Mercado Futuro.
O mercado futuro é totalmente diferente do mercado de ações, pois para comprar 1 lote de ações da Petrobrás, é preciso ter todo o valor depositado em conta, já no mercado futuro de grãos, moedas e commodities, é necessário somente uma margem de garantia.
Essa margem de garantia pode ser ações, títulos públicos, ouro, CDB, etc. Assim que a posição é “zerada”, a margem de garantia é devolvida pela bolsa ao investidor.

Margem de Garantia exigida para negociar contratos futuros

margem de garantia para negociar contratos futuros

 LEIA TAMBÉM:

Contratos Futuros e seus Códigos de Negociação →

Mercado Futuro Movimenta até 200 bi diariamente →

Como comprar e vender SOJA na bolas →

Relatórios USDA →

USDA – Estoques trimestrais de Soja e Milho ficam abaixo do esperado nos EUA →

Artigos relacionados